Nosso Planeta Especial: Nosso “Endereço Solar” e A Zona Habitável

by / março 5, 2015

Cada estrela que vemos é uma massa incandescente de plasma, semelhante ao sol. Mesmo assim, o nosso sol não é só uma estrela velha qualquer. É uma estrela G2 da sequência principal.
Aqui na Terra, estamos a 150 milhões de quilômetros do sol. Isso pode soar meio banal, mas é uma distância muito importante.
Estamos situados numa faixa muito estreita ao redor do sol com condições de habitabilidade. Se a Terra estivesse apenas um pequeno percentual mais próxima do sol, ela seria como o planeta Vênus, escaldante e inabitável.
No entanto, se estivesse cerca de 20 por cento mais longe, a Terra seria congelante e sem vida.
Se a Terra tivesse uma órbita muito elíptica em torno do Sol, então ficaria, alternadamente, muito perto e muito longe para ter condições de vida. Em vez disso, descobrimos que a Terra tem uma órbita quase circular, perfeita para o desenvolvimento da vida.
Não há dúvida de que a Terra ocupa uma posição privilegiada — a única posição conhecida na qual a vida humana pode se desenvolver. Ela foi criada com um propósito.
“Porque assim diz o SENHOR, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu; que não a criou para ser um caos, mas para ser habitada” (Isaías 45:18).
E não é só isso, mas — “Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Sou David Rives…
Os Céus Realmente Proclamam a Glória de Deus.
Tradução: Mariza Regina de Souza

The following two tabs change content below.
David Rives
With a unique combination of creation science and Biblical astronomy, David has built a solid case for our Creator and Savior, Jesus Christ–and the world is taking notice. Host of the weekly TV show "Creation in the 21st Century" on TBN, and author of the book "Wonders Without Number". davidrives.com

Your Commment

Email (will not be published)